RSS Feed

O terceiro capítulo de Esteros - A verdade será revelada.

Posted by Aldemir Alves da Silva


Bom dia, meus honrados amigos!
Como todos já sabem esse blog é o meu diário virtual, aqui é onde expresso as minhas ideias e comento tudo sobre meus livros e novidades. A minha novidade mais recente é que estou envolvido na criação do novo capítulo de Esteros, A verdade será revelada; esse é o projeto da vez.
O segundo livro já foi publicado, porém ainda não chegaram os primeiros exemplares. A parte de impressão, realmente é a mais complicada e que merece mais cuidado. A Editora deve liberar as vendas até o fim do mês com um preço especial, e os dois primeiros livros estarão lá, e ao mesmo tempo.
Sobre A verdade será revelada, esse novo trabalho está ficando ótimo, o meu vocabulário ganhou muitas palavras nesses três anos e agora começo a acreditar que estou realmente me tornando um escritor, RS...
Há um dia criei um rascunho do que será a nova capa, quero algo nesse molde, mais muita coisa mudará até que o livro seja publicado. O livro tem previsão para dezembro 2013 a janeiro 2014, então não precisa pressa...
 Sinopse:

No terceiro dia, quando a lua apalpava os céus e as estrelas desfilavam o seu esplendor, a verdade de Fedors veio à tona. As consequências de tamanho mistério, se tornam devastadoras. Um homem, seus segredos, e a dor que o corrompe: pois não há ferida mais dolorosa do que um lastimável golpe no coração... “Não é bom que toda a verdade revele tranquilamente a sua essência; e muitas vezes o silêncio é para o homem a melhor decisão”.
        As crônicas de Fedors - A verdade será revelada.

Capítulo 1.      Dias difíceis
No interior da grande sala, próximo ao lustre de solo mais perfectível do castelo do Norte; Angel se mantém encostada. Frente a ela está Andor, o trono real se mantém vazio e aguardando a posse do filho caçula de Mussafar. 

Andor não o senta e suas mãos estão sobre Mondraras Sangres: a espada simbólica:
 — mesmo que sente naquele trono e que contemple novamente o lustre que sustenta o seu corpo, Angel, não sinto mais o meu coração bater. A minha felicidade está pela metade. Essas paredes trazem consigo as mais tristes lembranças... — Murmura Andor, exibindo um olhar triste que percorria todo o local.
— O tempo se encarregará de curar as suas feridas, meu amor... quero que saiba que estarei sempre ao seu lado e todos aqueles que semearam o mal sobre o reino de seus pais, pagarão as suas dividas com o sangue podre que percorrem em suas veias! — respondeu-lhe Angel, logo apalpou os seus ombros e ficou próxima ao príncipe.
Andor abaixou seu rosto e firmou seu olhar ao solo, seus longos cabelos negros eram arremessados em direções distintas, isso pelo leve sopro de vento; que invadia a janela de vidros amarelados — tenho medo de onde isso nos levará, pois o sangue mesmo sendo imundo mancha a alma, e as feridas tendem a infeccionar. “Vamcast não vai parar e quanto mais o ferirmos, ele se tornará mais raivoso”.
Nesse momento, Morteros adentrou a sala e saldou o príncipe, dizendo:
— Um belo dia, meu príncipe! Aproveito esse momento oportuno e presenteio-o com a notícia de que mais cem guerreiros vindos do Sul, acabam de se unir a nossos exércitos: e nossos homens se encontram prontos para obedecer as suas ordens...
Andor caminhou até o trono de seu pai, sentou-se, e deixou Mondraras ao seu lado esquerdo. Firmou seus olhos em direção a Morteros e Angel, seguidamente, proferiu-lhes suas palavras:
— Quando era um garoto, eu prometi a meu pai que esse reino jamais seria dominado pelo mal, então me lembro de seu sorriso, ele acreditava em minha promessa, mesmo sendo um garotinho de treze anos; ele me aceitava como um homem em seu conceito. Mas os dias passaram-se e agora sou um homem... Onde é que meu pai esteja, ele está orgulhoso de mim, pois Destructor teve o seu castigo e padeceu por profanar esse reino com suas mentiras e traições. “mas Destructor fora apenas uma ovelha manipulada a mando de um lobo cruel e faminto”.  — Andor elevou seus olhos sobre o castelo de seu pai, ficou pensativo por alguns segundos — quero todos os homens preparados e prontos para lutar até o fim desse dia, o verdadeiro inimigo está lá fora nos esperando e desta vez não enfrentaremos um covarde!
Angel se aproximou ao trono e reverenciando a Andor, declarou:
— Iremos agora mesmo, meu Rei... está noite marcharemos contra os exércitos inimigos e se existe um lobo lá fora: ele padecerá diante nós! E o que um dia fora chamado de caça: se tornará caçador!... — Angel virou-se e partiu, e a sua coragem e determinação; enchera os olhos do príncipe eracicto.

0 comentários:

Esteros livro digital