RSS Feed

O mercado literário - Por Aldemir Alves

Posted by Aldemir Alves da Silva



Olá pessoal.

Hoje completa 5 anos que estou escrevendo os meus livros, então resolvi relatar aqui nesse post um pouco das minhas batalhas no mundo literário. Irei deixar algumas dicas e comentar o lado bom e ruim de ser escritor.
  

Sobre críticas. 

É, nem tudo são flores... nós autores costumamos se dar muito mal nos primeiros livros que publicamos, tanto por não conseguirmos espaço entre os leitores, ou até mesmo por não agradar como queríamos, já vi muitos autores entrando em conflitos com os leitores porque fizeram críticas muito pesadas em seus livros, daquelas bem destrutivas. Eu não costumo ler críticas destrutivas dos meus livros, gosto mais das construtivas onde o leitor deixa dicas e comenta o que não gostou. Não acho que nós escritores devemos nos preocupar com todas as opiniões, sério mesmo, até porque gosto é algo difícil de se explicar... eu tava lendo um artigo esses dias onde críticos falavam muito mal do último filme do quarteto fantástico e eles diziam que o filme é péssimo e que foi um desastre, bem eu não assisti ainda, mas falaram também que pior que ele só o Lanterna Verde de 2011, sério? Pô, em minha opinião o lanterna é um dos melhores filmes de heróis que já assisti. Já vi caras aí detonarem O senhor dos anéis sem ao menos lerem a obra, só porque ouvem falar que é ruim e complexo, eu já acho a escrita de Tolkien simples e convidativa, então, GOSTO é questão de opinião. Ah, e tem outra, vejo também muitos blogueiros dizendo que não leem livros de brasileiros porque sempre que faz uma resenha ruim o autor leva pro lado pessoal e não fala mais com ele, e etc... mas pessoal, como que o autor vai falar algo com o resenhista sendo que ele odiou o livro? Tipo, o autor vai chegar lá e dizer que vai sair o 2º volume e... (é complicado né?) kkkkkkk


 Gastar em publicações.

Ás vezes vejo alguns autores chorando porque investiram uma graninha para publicarem, nem isso, (comprarem alguns livros), rs, eu olho para trás e lembro o quanto gastei no meu, em revisões horríveis, publicações sem ganhar nenhum livro, e várias impressões, muitas desastrosas. O pessoal que entra no mercado do livro tem que ter ciência que pra ganhar dinheiro com isso é a longo prazo. Quando falo longo prazo eu digo: 10 a 50 anos. A história de muitos autores famosos falam por si só. Ah, mas Aldemir vale a pena investir para ser publicado? É o seguinte pessoal: tudo o que trás retorno precisa de investimento, nada, nada mesmo no mercado literário é de graça, nem para editores nem para autores. 

Se vale a pena gastar para ser publicado? Vale sim, mas o autor precisa procurar sempre a melhor opção para não se apertar até porque as condições dos brasileiros há alguns anos não são das melhores. Então se você for investir em uma publicação eu sugiro que pesquise muito, procure as editoras que só pedem ajuda com compra de livros, tentem fugir das que cobram granas altíssimas por trabalhos editoriais.Primeiro porque um livro raramente vai sair bem bonitinho na primeira edição, Segundo, depois que o trabalho estiver pronto e aprovado por você, não vai ter como reclamar mais, esse negócio de entrar na justiça e tretas só vai queimar tanto autor como editora. 

Então tudo é questão de pesquisa e investir de forma correta. Esperar ser publicado sem investir é interessante, mas sei lá, eu duvido que autores iniciantes sem nenhum nome consigam editoras que apostam em um artista sem público. Pessoal os investimentos em uma obra é algo caro pra caramba!!! Um editor precisa investir em revisão (algo caro), diagramação, capa, registros editoriais, se for imprimir livros em quantidades grandes, já a primeira tiragens passa de 12 mil reais, porque um livro de 200 páginas custas nessa média por unidade. Depois tem as vendas, e as livrarias são mercenárias, querem o produto com 50% desconto, consignação com 90 dias para pagar, direito a devolução se não vender, a editora paga o frete de envio e retirada, e quando vende pra receber é uma luta. Falo isso porque trabalho em editora e sei como funciona. Eu já critiquei muito as editoras antes de conhecer como funcionava o mercado, agora que sei como é as coisas eu aceito que essas empresas precisam de lucro, e quem dá lucro? simples pessoal: autores renomados, Tolkien, R.R. Martin, John Green, etc.


Compensa publicar o primeiro livro?

Hehehe... eu já ouvi falar muito sobre isso, inclusive autores como Vianco dizia que ainda bem que não publicou seu primeiro livro porque era uma droga. Bem, é questão de opinião, mas eu acho que, sim vale a pena, afinal o autor precisa dar um primeiro passo, e todo primeiro passo é torto, dificultoso e podemos cair, mas também é possível se levantar. Claro que vale, porque isso será um incentivo para você. Quando olhar o primeiro, e os outros que provavelmente virão vai descobrir como está melhorando, aprendendo novas técnicas, amadurecendo... Você vai poder rir sozinho se lembrando de como era inexperiente, como estava empolgado e crente que era um talento nato, hehehe, é um registro de nascimento pessoal! (:

Aldemir dá pra ganhar dinheiro escrevendo livros?

Isso é outra coisa que me perguntam muito! E a minha resposta nunca agrada ninguém, pessoal, quando eu escuto "ganhar dinheiro" eu penso grande, em viver disso, comprar casa, carro, sustentar a família e viver bem. Se sua pergunta for essa, então eu digo: NÃOOOO!!!  

Eu tenho certeza que no Brasil 99% dos autores não ganham dinheiro escrevendo. Você ganha fama, seguidores, amigos, fãs, mas muito dinheiro é complicado. Recuperar seu investimento, ganhar uma graninha para ajudar nas despesas e continuar investindo em sua carreira dá, isso é possível. Se você souber usar a cabeça, se receber os livros que investiu pode até duplicar o primeiro investimento, pode ganhar nas vendas que a editora promove, pode lucrar com as vendas nas livrarias (que são bem poucas), enfim dá pra continuar tentando.

Eu tenho um prefácio bem grande no meu primeiro livro que fala um pouco do que já investi e passei pra poder publicar meus livros, é grande, então deixarei aqui somente Nota do autor, mas quem quiser ler tá aqui:



NOTA DO AUTOR

Para um melhor entendimento dessa trama, sugiro que o leitor leia primeiro “A mitologia esteriana” que se encontra no final deste livro. A parte mitológica narra a descendência divina dos povos aqui apresentados e explica de forma clara como surgiram os deuses e os planetas apresentados na história. As mudanças aplicadas nessa nova edição foram editadas no intuito de poder melhorar a leitura. Muitas delas baseadas nas visões de alguns críticos literários que apontaram erros e acertos na narrativa. As principais mudanças a serem destacadas são as caracterizações do mundo e personagens.

Mesmo que as críticas tenham me inspirado a melhorar esse livro sei que há possibilidades de que essa história não agrade a todos, e que alguns ainda possam criticar o modo como ela foi escrita, porém, por outro lado, tenho certeza de que outros irão apreciá-la e se divertir bastante enquanto a leem. É óbvio ainda que algumas pessoas poderão dizer que essa trama não é a mais original na literatura fantástica, ou a mais criativa. Entretanto, esse livro tem conquistado muitos leitores desde a sua primeira publicação. E eu penso que um autor jamais deve criar a sua obra apenas para si próprio, pois isso seria egoísmo.

Os livros de Esteros teve a sua primeira versão publicada no ano de 2011, num site onde a publicação é gratuita e de forma 100% sob demanda. Ali provei pela primeira vez a dádiva de ser lido e acompanhei as primeiras críticas dos meus, então, primeiros leitores. Para alguns, o livro era pequeno e com poucos diálogos, para outros era uma leitura agradável e que deixou pontas soltas, que eles ansiavam em descobrir. Eu estava a cada dia mais envolvido nesse projeto, então não parei e continuei criando a história.

Em 2012, terminei o livro completo em um total de 600 páginas. Quando finalmente fechei a história com o título de Esteros - O Continente Naires, parti para uma tentativa frustrada de publicação. Enviei esse livro para muitas editoras pequenas, médias e grandes. Jamais recebi respostas positivas e as que responderam me cobravam preços absurdos e fora de minha realidade financeira. Foi quando eu estava quase desistindo e voltando para “aquele site”, que recebi uma proposta um pouco mais amigável, a editora me oferecia 300 livros e o valor na época R$ 7.000,00 mil reais. Pensei bem e estava decidido pela publicação a qualquer custo, então pensei em dividir o livro em partes. A partir daí me tornei um autor publicado.

Porém a simples publicação, sem nenhuma divulgação ou interesse por parte da editora em vender meus livros, me frustrou outra vez. Descobri que embarquei em um navio prestes a naufragar. Outra vez, estava num “site sob demanda”, porém agora era pago. Aquela editora não fizera uma revisão decente no meu livro, não se interessava em vendê-lo e não era séria, nem mesmo bem aceita pelo público leitor.

Foi quando me bateu o desespero. Preferi sinceramente quebrar o contrato e retornar ao site sob demanda. Mas antes que eu retornasse, surgiu uma luz no fim do túnel. Uma editora jovem me cedeu uma oportunidade. A Editora Selo Jovem, que nasceu com a junção de alguns autores dispostos a se autopublicarem. A missão era dar vida a um selo editorial, nós mesmos trabalharíamos em nossas obras, cada um assumindo uma função e ajudando um ao outro. A ideia funcionou, e a partir dali consegui publicar sem nenhum custo e os leitores começaram a aparecer... Finalmente estava sendo lido!

Os livros de Esteros teve a sua publicação oficial no início de 2013. Sendo publicado em partes. Comercializado a um preço justo, principalmente no site da editora, e também na Amazon. O livro vem sendo muito bem aceito pelos leitores de fantasia. Por experiência, eu, Aldemir Alves, digo a vocês caros autores:

Invistam em seus sonhos, acreditem que são capazes e jamais desistam quando alguém disser que você não é bom o bastante para fazer isso ou aquilo. Você pode tentar, você deve arriscar e vai conseguir...

Para os leitores que criticaram o meu livro, para outros que irão criticar, deixo apenas um trecho de um comentário escrito pelo mestre Tolkien que sempre me inspirou.

J.R.R. Tolkien diz em seu prefácio:

"Algumas pessoas que leram o meu livro, ou que de qualquer forma fizeram uma crítica dele, acharam-no enfadonho, absurdo, ou desprezível. Eu não tenho razão para reclamar, uma vez que tenho opiniões similares a respeito dos trabalhos destas pessoas, ou dos tipos de obras que elas evidentemente preferem. Mas, mesmo do ponto de vista de muitos que gostaram de minha história há muita coisa que deixa a desejar. Talvez não seja possível agradar a todos em todos os pontos, nem desagradar a todos nos mesmos pontos... O leitor mais crítico de todos, eu mesmo, agora encontro muitos defeitos, maiores e menores, mas, infelizmente não tenho a obrigação de criticar o livro ou escrevê-lo novamente, passará sobre eles um silêncio, com exceção de um defeito que foi notado por alguns; o livro é curto demais!”

Então, caros amigos, a resposta de Tolkien para as críticas destrutivas foi bem simples, pois com suas palavras ele disse: “eu vou escrever mais e mais, essa história se tornará enorme e vocês vão ter muito para criticar”. Esse defeito Tolkien resolveu, vejam só o tamanho de sua obra. Inspira ou não?

Esteros vai se estender, todos esses primeiros livros serão unificados. Como eu descrevi no primeiro livro, existem cinco continentes a serem descobertos, é minha obrigação demarcar esse mundo com mapas e escrever sobre todos os outros continentes.

Os livros de Esteros em formato digital

Posted by Aldemir Alves da Silva

Olá pessoal!

Esse post aqui será para anunciar que os meus livros serão comercializados novamente no formato digital. Há algum tempo retirei os meus trabalhos de todos os sites digitais pelo motivo da pirataria desenfreada. Estava pesquisando e encontrei vários sites comercializando o livro em versões anteriores a publicação, com muitos erros de revisão e todas em formato Kindle e pdf pirateados. Por conta disso resolvi retirar a fonte de onde os livros eram pirateados. 

A Amazon, Kobo, Saraiva e outros, são sites ótimos para os autores conseguirem boas vendas e terem o nome conhecido entre os leitores de digitais (que aumentaram bastante nos últimos anos), mas em minha opinião, o leitor do digital ainda é minoria perto dos amantes do impresso. pelo menos eu não consigo ler um livro maior que 100 páginas no digital.

Muitos leitores já me procuraram perguntando porque eu não vendia meus livros no digital, eu sempre disse que voltaria a colocá-los à venda na Amazon, mas faltava tempo, até porque a versão digital não aceita o formato pdf e depois que o livro é publicado na Editora as correções só ocorrem no formato indesign/pdf ficando difícil utilizar a mesma versão do impresso. 

E tem outra coisa que me incomoda no formato digital; as opiniões FAKES, isso é algo muito presente na Amazon, rs, tem muitos autores novatos (encrenqueiros) que ficam criando perfis fakes para queimar a obra de outros colegas, porque não gostam da pessoa, ou porque acham que ela não merece o que conquistou e que escrevem muito melhor do que o colega. Isso é feio, mais acontece muito kkkk

Eu já disponibilizei O primeiro livro de Esteros e estou tentando converter o texto do segundo volume do pdf ao Docx. Pretendo publicar os dois primeiros livros de Esteros, também o Sobreviventes que é um livro de minha autoria, e em breve, O portal de Oriun, o meu mais novo trabalho.

A galera que possui Kindle e quiserem adquirir o digital, o link está aí embaixo:








O portal de Oriun - Aldemir Alves

Posted by Aldemir Alves da Silva



Olá pessoal!

Boa notícia, enfim, eu terminei meu mais novo livro: O portal de Oriun.

Venho falando sobre esse livro há muito tempo, escrevo desde 2012 essa obra. Já mudei muita coisa, reescrevi partes, e adicionei ideias ao enredo. A temática divina do livro é toda baseada na mitologia grega e nórdica, e com alguns deuses da mitologia egípcia. Eu não me limitei as regras, e acho que a maior novidade é  que o livro é pós - apocalíptico, sendo assim, minhas teorias de caos podem ser aceitas pelos leitores. O enredo mistura todas as mitologias em um único pano de fundo e tudo se passa após o Ragnarök.

Essa nova aventura é muito diferente de Esteros porque será mais leve e convencional, aqui os leitores irão se sentir em casa porque eu uso muitos personagens conhecidos mundialmente, ex: Hades, Zeus, Poseidon, Rá, Loki, entre outros. A narrativa é ao estilo Percy Jackson e Nárnia, eu sei disso porque tenho leitores betas e muitos acharam similaridades.

A história narrará as aventuras dos irmãos Alex e Alexandre, dois orinduanos que foram deixados na terra por Rubem e Joaquim, (seus tutores). Esse é o meu quarto livro e acredito que a minha narrativa amadureceu bastante, as características de RPG e alta fantasia estão presentes, pois é meu estilo de escrita, mas meu vocabulário evoluiu com o passar dos anos e eu estudei bastante sobre mitologias e processos narrativos/criativo. 

Nos últimos anos escutei muito o pessoal falando que eu tenho muito potencial e minhas histórias são criativas, então, eu estou empolgado com isso e continuo criando criaturas diversas e batalhas empolgantes. Aprendi muito ultimamente, não escrevo mais meus livros pensando em quantidade e não tenho pressa em colocá-los no mercado. Esse livro não será volume único, verdadeiramente, eu não consigo criar um único livro porque tenho muitas ideias na mente... mas não tenho noção de quantos livros serão, série, trilogia? Não sei dizer... irei escrevê-los me divertindo, sem pressa para terminar.

O primeiro livro está pronto, agora estou lapidando e revendo os erros para poder entregar ao revisor um texto bem adiantado.

Bem é isso pessoal, aguardem que em breve o livro vai entrar na pré-venda e terei outras informações sobre essa obra.

Adicionem no Skoob: O portal de Oriun.



Novos trabalhos de Aldemir Alves

Posted by Aldemir Alves da Silva

Boa tarde/noite galerinha.

Olha eu aqui outra vez.

Hoje venho falar mais um pouquinho sobre meu trabalho, quer dizer; sobre Os meus trabalhos *_*

Ah, estou recebendo muitoossss e-mails da galera interessada em parcerias e alguns elogiando meus livros também hehehe... Estou lendo todos e logo escolherei os blogueiros que mais me interessaram.

Voltando aos trabalhos, desta vez eu quero falar um pouquinho de um projeto meu com o título de: O portal de Oriun. Esse livro, ao contrário de Esteros é mais juvenil, não é tão épico quanto, mas é mágico e vai além de Esteros no quesito fantasia.

Quem acompanha meu blog sabe que esse livro já está em produção à um tempão! Sim já são 3 anos. Porque está demorando tanto? Bom, eu acho que é porque estou gostando muito da história e tá complicado parar de escrevê-lo, rs. 

...agora me lembrei de um fato que ocorreu comigo há algum tempo, quer dizer, a alguns anos quando eu estava começando... 

Lembro-me de uma leitora/autora que acompanhava meu trabalho no site club de autores, no comecinho mesmo, 2010 e ela me pediu parceria, me enviou o livro dela e pegou o meu. Estava muito curiosa para conhecer meus livros. Eu li o livro dela em um dia, era contos e um livro pequeno, umas 100 páginas. O meu tinha 180, uma história cru e desestruturada, nada do que é hoje. A garota leu o livro e sumiu por um tempo, eu curioso, fui perguntar se ela curtiu. Então ela disse que sim, mas que eu corri demais na história, principalmente no final. Ela disse: "escrever tem que ser algo prazeroso, Aldemir. Não tenha pressa para terminar seus livros, isso deve ocorrer naturalmente". Eu fiquei pensando muito no que ela disse, então usei suas palavras como incentivo e reescrevi o livro. Na verdade já reescrevi umas 5 vezes depois disso heu,heu,hue.

Ops, desculpa pessoal esqueci que eu estava falando sobre O portal de Oriun, viu como eu sou fã de  Esteros? (obs: precisamos ser fã de nossos livros, não se envergonhem disso, ok!)

Sobre o novo livro.

O portal de Oriun é uma saga de fantasia medieval baseada nas mitologia nórdica, grega, e egípcia. Isso mesmo, uma junção das mitologias mais aclamadas de todos os tempos. Essa aventura traz como protagonistas os irmãos Alex e Alexandre. Os meninos crescem no Alasca, em uma pequena cidade de Akriok. Desde garotos levam uma vida normal, mas nem imaginam que as suas rotinas poderia mudar tão dramaticamente ao se descobrirem filhos de Egoz. 
Sendo verdadeiros filhos do rei Egoz, herdeiros da coroa de orium, foram retirados de seus pais ainda bebês, entregues a Rafael e Gisele, um casal de brasileiros, viventes no planeta terra. Quando completassem a maioridade, os 18 anos de idade, retornariam a oriun, lutariam contra Zarc, afim de retomar o trono de seu pai. 
A história se desenrola toda praticamente nesse novo mundo, com os garotos buscando pelos pais que foram capturados por Zarc o usurpador da coroa de Oriun. O livro conta com vilões e heróis clássicos, bem conhecidos pelos leitores. Por exemplo, Hades, Loki, Poseidon, Zeus, Shu entre outros. (Esperem por uma aventura de tirar o fôlego, com muita magia, romances e  reviravoltas).

Sinopse:

Os filhos de Egoz - Em um mundo onde a magia existiu de verdade, onde a paz e igualdade antes jamais abalada. Um tirano ergueu-se dentre as trevas, com ele veio à sede pelo poder a qualquer preço. Alianças foram abaladas, vidas sacrificadas, batalhas travadas - A supremacia benéfica deixou de existir. A ganância de Zarc se alastrou infinitamente, até mesmo as crianças eram obrigadas a integrar os seus exércitos. A terceira parte de Orion havia sido devastada completamente.

Após 15 anos de tormenta, a esperança ressurge novamente - renasce, junto aos filhos de Egoz. Adicionem no skoob.

Espero que tenham gostado do novo projeto! (:

Até mais!


Obs: antes que me acusem de plágio, a capa é ilustrativa. hauhauahua....

Jornada de um escritor

Posted by Aldemir Alves da Silva


Olá Caros,

Olha eu aqui outra vez. 

Hoje falarei sobre um assunto que eu gosto muito de dialogar, o mercado literário.

Quem acompanha meu blog desde o começo, 2011, sabe que eu já passei por várias dificuldades no mercado livreiro, desde a primeira publicação (2012) onde investi 7,000 mil reais, tive que comprar livros depois de publicado e, o sonho se tornou uma lástima quando meus livros, enfim chegaram, erro na biografia, erro grave na sinopse, meu nome escrito de forma errada no livro todo, erros gravíssimos de revisão, e etc. (hoje, a única coisa que aceito foram os erros de revisão, porque sei que eu errava muito, os revisores erram demais, e um livro nunca fica bom logo na primeira edição).

Ok, eu sobrevivi a muita coisa negativa e estou aqui; estou aqui outra vez, em outra guerra, agora me sentindo um General, com algumas patentes e insígnias no peito, mais com muitas responsabilidades. Me sinto como se estivesse naquele filme " O resgate do soldado Ryan). Rs, já vi muitos guerreiros corajosos empunhando suas armas (livros), enchendo o peito de ar e "gritando" "eu irei vencer essa guerra"! Mas muitos, muitos mesmo, caíram e foram abatidos, ficando para trás, outros vão surgindo a cada dia, e eu os vejo cheios de coragem e vontade de vencer a guerra, mas o tempo passa e uma bala perdida deixa mais um corpo ao meu lado, caído e estilhaçado. 

O que eu disse acima é apenas uma filosofia pessoal, eu apenas argumento uma realidade de um mercado difícil, concorrido, desleal com grandes talentos brasileiros que surgem todos os meses em várias editoras, mas que sucumbem na mesma velocidade. 

Mas por quê sucumbem?

Bom, eu tenho algumas teorias quanto a isso, a mais forte é que: as pessoas surgem com muita sede ao pote, o pensamento de ficar RICO, viver de escrita, se tornar best seller da noite para o dia como muitos conseguiram; em minha visão, isso é como um verme que consome uma fruta boa. O verme da ambição irá matá-lo antes de se tornar uma árvore a conceber frutos bons.

Desde que eu entrei nesse mercado, a CINCO anos, (Obs: tenho 3 anos de publicação), eu investi o que pude, lutei, mas eu nunca tive grandes pretensões de ficar rico, viver disso, ou me tornar best seller. Eu só escrevi até hoje porque gosto, para passar o tempo, e porque isso me faz bem. Ao escrever meus manuscritos eu posso fugir da realidade desse mundo, desse país corrupto e do dia a dia aguerrido em que todos nós vivemos, independente de classe social, ou raça, a vivencia diária do ser humano tem seus altos e baixos.

Voltando ao mercado do livro, eu diria que não devemos lamentar as dificuldades, ou sofrer pelas não conquistas, meu texto não destinasse a se tornar uma crítica, eu não estou dizendo para que vocês desistam, pois a melhor coisa de sermos humanos, é poder sonhar e depois conquistar. 

Quando muitos autores me procuraram nessa minha jornada, pedindo conselhos e dicas, eu sempre fui direto, honesto, e realista com as minhas respostas: "nada é impossível meu amigo, mas não espere por contos de fadas". Os anos se passaram, e sim, eu consegui realizar muito do que eu queria: "mostrar meu trabalho para o máximo de pessoas possíveis", eu consegui e somo hoje quase 3,000 livros vendidos em impresso (algo louvável para um autor nacional iniciante, sem grandes espaços em livrarias e publicado por uma editora em fase crescente), em digitais eu não tenho noção, mas creio que seja muita coisa mesmo. A internet é um portal bom e ruim para um autor iniciante, pois a pirataria contribui e muito para a não venda dos impressos, mas você poderá chegar a números extraordinários se tiver no mercado digital (eu me ausentei a algum tempo desse mercado, mas pretendo retornar em breve).

Hoje trabalho em editora, vejo autores esforçados subindo degrau por degrau, crescendo aos poucos; e nesses vejo força, coragem e futuro. Vejo também muitos outros desencorajados, feridos e que provavelmente irão sucumbir... eu não os culpo pela desistência, pois muitas vezes também me faltou forças e eu agonizei ajoelhado no solo.

Eu tenho muita experiência, muito a falar e muito ainda para aprender, mas uma coisa eu aprendi nesses meus anos de luta: "Triunfam apenas aqueles que sabem quando lutar e quando esperar". Texto de Sun Tzu.

Caros,
Apenas façam seu melhor, não busquem grandes pretensões de imediato, escrevam para sua satisfação própria, não tentem agradar todas as pessoas, pois isso é impossível, não escutem e não tomem como exemplo a derrota do soldado fraco... sejam amadores confiantes, e jamais parem de sonhar, lutar; pois só sucumbimos de fato, quando aceitamos a derrota.


As Crônicas de Fedors - Livro 3

Posted by Aldemir Alves da Silva

Olá Pessoal! Olha eu aqui outra vez, e desta vez, postarei um trecho do meu terceiro livro da série. Sim, depois de abandonar minha conta no Facebook agora eu tenho tempo para escrever.

Preciso de metas e quero terminar esse livro ainda esse ano. Percebam que o texto está cru, ainda sem revisão. Aquela parte com os riscos e o X, é onde continha spoilers. Quem leu o primeiro livro poderia achar ruim. Então sempre que eu postar algo sobre esse novo manuscrito deixarei os spoilers assim.

A capa do 3º livro ainda estou produzindo, comprei algumas imagens e essa abaixo foi a que mais eu gostei, pelo simples fato de exibir Fedors, o personagem principal, que até agora não ganhou uma capa. Não trazer o personagem em nenhuma capa foi decisão minha até aqui, pelo fato dele ser muito feio, sua aparência não é nada agradável, mas acreditem: nessa capa eu ainda peguei leve. Não sei se o pessoal compraria uma capa assim, no entanto, em votação no face a algum tempo a capa foi bem recebida e muitos optaram por mantê-la assim. Enfim, tentarei outras coisas.

Nesse livro estou optando pelo realismo da guerra, dando destaque ao Fedors e alguns personagens pouco explorados nos primeiros. Antes os leitores reclamavam que faltava destaque de alguns, e que o livro era rápido demais, rs, agora reclamam que tá muito grande e com excesso de detalhes. He,he,he... Eu particularmente prefiro agora.


Abaixo um trecho do livro, boa leitura!




Sentimentos de um moribundo

Fedors esteve nervoso, enquanto estacionado entre as sombras de um morro saliente, observa a uma distancia segura as muralhas do castelo, onde um dia fora soberano. O cavalo batia os cascos na neve, e algo rosnou na aldeia mais próxima, mas com exceção disso o mundo parecia silencioso. A escuridão ia baixando depressa e lançando sombras irregulares sob sua visão. Mas, ele ficará mais algumas horas por ali, simplesmente com um  desejo, compartilhar da presença de seu     X     , mesmo que fosse a distancia. Eram poucos os momentos que conseguia peregrinar sem a presença dos orcs ou Vamcast, mas quando lhe sobrava um momento a sós com os seus pensamentos, ele cavalgava e estacionava seu animal a uma distancia segura, e sempre com o mesmo desejo; contemplar a figura de seu menino. 

Será que ele estava bem, estava saudável? E se o visse de perto, ao contrario de     X     ,      X     o reconheceria? Não!!! Isso seria improvável, já que agora se tornara um mero monstro sem alma...
Fedors desistira mais uma vez, a lua de bordas vermelhas nascera no horizonte, e ela, (mais uma vez) era sua única companhia. Não há mais nada o que fazer ali; então resolveu partir.

No caminho sombrio ele observara as devastações, Esteros estava se tornando terra de ninguém, com muitas sepulturas, e sua maioria não tinham lápides. Passou por uma aldeia desértica, mais uma que devia ter sofrido um terrível golpe da guerra que levara tantas almas, e os corpos estavam em covas rasas. Houve um barulho e um rosnado tímido, então Fedors pôde ver cães selvagens desenterrarem vítimas da catástrofe, enquanto outros dilaceram a carne podre de alguns soldados.  Caminhava lentamente e pôde contemplar um cadáver sendo devorado por aves carniceiras, era um homem jovem e se lembrou dele em meio ao seu exército, um dia antes de seu sumiço ele havia lhe batido continência. “Que lástima” – pensou, e continuou seu caminho. 

Continuou cavalgando e os corpos não paravam de aparecer, quanto mais corpos, mais aves carniceiras surgiam, algumas se alimentavam com fartura (humanos não eram seu cardápio predileto), mas eram abundantes e morriam com mais frequência do que os animais. Elas precisavam fazer seu trabalho, de alguma forma o planeta se encarregava de limpar a nossa bagunça. – pensou.

Após cruzar a primeira metade de seu caminho, entrou num caminho estreito de vegetação, a noite  estava mais sombria e silenciosa do que jamais vira antes, e a qualquer momento algum perigo poderia espreitá-lo. Era natural. 

Como previsto fora cercado por três homens altos, vestidos por capas escuras e armados por espadas longas e sovadas, possivelmente armas coletadas dos tantos corpos espalhados pelo terreno. Fedors puxou a rédea, parando seu animal de pelagem escura, tinha o rosto encoberto pela capa preta e suas mãos estavam cobertas pela luva de couro. Ele ficou em silêncio enquanto um dos meliantes tomou sua frente, deixou o capuz descer de modo a exibir sua feição nada amigável. Era um homem de longos cabelos negros, endurecidos pelo tempo. Seu rosto possuía marcas profundas de corte e cicatrização e seu sorriso era de um monstro assassino. “Era uma pessoa má, - pensou Fedors – um assassino imprestável se aproveitando das pessoas boas que ainda restavam nesse mundo”. Matá-los não era uma opção, mas deixá-los ir, também não seria o correto. - “O que estou pensando” – Fedors dialogava outra vez com o seu subconsciente – eu não sou nenhum herói, não sou melhor que esses bastardos.

— É muito corajoso andando por esses lados à uma hora dessas, cavaleiro. — Disse o meliante com sua espada em punho apontada em direção à face de Fedors.

— Talvez carregue seus tesouros na escuridão, escondendo-se dos outros. — falou o outro ao se aproximar.

— Ou talvez seja um ladrão, roubando de outros ladrões! Há, há, há... — o terceiro homem, mais volumoso, começou a gargalhar e logo todos o acompanhavam.

Fedors olhou-o o de perto bem nos olhos, o ladrão não pôde contemplar sua feição, mas sentiu o odor forte de carniça que o rodeava. 

— Deixe-me seguir meu caminho em paz. — Disse em voz abafava e cansada, como que suas cordas focais protestassem a cada palavra.

— É um homem idoso? — Perguntou o meliante 

— Se é um homem idoso, possui muitos tesouros raros e valiosos. — O homem volumoso começava se aproximar.

Fedors se manteve calado, até que o meliante bateu no meio de sua testa com o gume da espada, bem no centro, e com força, mas ele apenas sentiu o impacto e sua cabeça lançou-se para trás e depois para frente e não sangrou, e nem mesmo ele protestou.

 — Não apagou? — Perguntou o homem volumoso.

— Esse bastardo tem a cabeça de aço? — O homem forçou suas mãos magras sobre a manta e a arrancou com força, revelando a face esquelética de Fedor. — MEU DEUS DO CÉU! — Exclamou com os olhos arregalados e observou aquela face apodrecida sendo devorada por alguns insetos carnívoros, pode ver de seu nariz corroído descer um líquido escuro e viscoso, era como que seu celebro estivesse derretendo pelo impacto da pancada. Seus lábios picotados exibiam parte da arcada dentária, e todos estavam escuros e cobertos pelos restos da gengiva arroxeada. 

— Fujam é um monstro! — Gritou e começaram a correr como loucos.

“É hilário como pessoas más chamam o nome de DEUS em vão após contemplar a face do demônio”, - ele sorriu lentamente. Depois levou vagarosamente sua mão direita próximo à lança, presa na cela ao seu lado esquerdo. Poderia mirar e lançar, tinha o corpo apodrecido, mas era forte como um touro, era fácil  perfurá-lo a distância. Bem no meio das costelas daquele maldito que o atacou covardemente, poderia fazer isso por muitos motivos, mas desistiu. “Deixe-os irem, não irão durar muito tempo” – pensou - Depois seguiu seu caminho.

Eu não assisti Mad Max ainda!!!

Posted by Aldemir Alves da Silva

 É gente, 

Acreditem se quiser, mas eu ainda não consegui assistir Mad Max 2015.

Esses dias fui no cinema, Cinépolis, aqui de Ribeirão e como sempre, ou o filme é adiado ou pegam minha poltrona. Na primeira vez fui na estreia de Os vingadores 2 e chegando na sala pegaram minha poltrona, da minha mulher e de meus 2 filhos. Quando o segurança chega, ninguém estava sentado em seus lugares, ai... o filme seria pausado até que arrumassem a bagunça. Quer saber, sentei na primeira fileira onde tinham duas cadeiras vazias, e meus filhos no CHÃO, é isso mesmo, se encolheram pertinho de mim. Os funcionários me deram novos ingressos e etc, mas e o vexame? É complicado...

Mas ok, eu fui de novo (a última vez) e quando cheguei lá Mad Max foi adiado porque o aparelho 3D estava quebrado. Ai eu assisti de novo Os vingadores 2

(bem, nem tudo estava perdido)...

E... sério mesmo, não dá para ficar sem dar risadas com Tony Stark, o cara é o melhor herói do cinema na atualidade e suas caretas inspiram demais!

Eu uso algumas delas no dia a dia kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Sorriam, porque sorrir é bom!

Posted by Aldemir Alves da Silva

Bom dia pessoal!!!

Perceberam que agora os posts estão saindo um atrás do outro? pois é, estou empolgado hehehehe. Esse post aqui será diferente, vou começar o dia como sempre começo: RINDO, ou será que é sorrindo? Ah, quem liga? deixa a gramática para outra hora, o correto é (kkkkkkkkkkkk), e também gosto muito do (hauahauhauahua).

Vamos falar sério né pessoal: o povo precisa sorrir mais, faz bem a saúde e não deixa os cabelos brancos (:

Bom, agora vamos ao post. Mas Aldemir me diga ai, como devo fazer para começar o dia feliz e sorrindo? Bom pessoal, eu rio muito, RIO de risadas, ok? Não Rio de Janeiro. kkkk.

Certo,

Pessoal as minhas dicas é começar o dia vendo piadas... é sim pessoal, comecem procurando piadas e sites zoeiras. Eu gosto muito do Charges do UOL. O site tem umas ilustrações bem divertidas e o humor é garantido, além de pegar no pé dos políticos sacanas, os cara são roteiristas de primeira!


 http://charges.uol.com.br/

Tem outro site bem legal "Mundo Canibal", mas esse já é mais pesado. Tem umas ilustrações massa, mas o humor é negro kkkk.


http://www.mundocanibal.com.br/

E tem também o Cartoon Network, que é mais para a garotada, mas eu dou muitas risadas com jack e finn em hora de aventura, tem o Titio Avô e outros carinhas bem engraçados (os desenhos são toscos) ahuahauhauuahuahua.

Ah, tem os Simpsons também, se bem que quando meu filho faz alguma caca sempre sai: Seu Zé ruela!!!

E ai, conhecem sites divertidos para indicar?

Sorteio mês de Julho 2015 - Os livros de Esteros

Posted by Aldemir Alves da Silva




Olha eu aqui de novo pessoal, vou aproveitar a quantidade de visitas e nesse post estarei dando início ao sorteio, como prometi serão os 2 livros da série Os livros de Esteros. 

O primeiro livro está na 3º edição no papel pólen bold 90gr com 404 páginas, o segundo 380 páginas com a nova capa.

A META É ULTRAPASSAR OS 150 PARTICIPANTES DO SORTEIO ANTERIOR. 

Aproveitem a chance e divulguem para os amigos!!!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Abaixo as regrinhas, não tem nada complicado:

Sorteio ganhe os 2 livros da série Os livros de Esteros.

Sorteio valendo os 2 primeiros livros da série Os livros de Esteros - As crônicas de Fedors. Para participar é bem fácil, basta curtir a page do livro e divulgar a promoção em seu Twitter e Facebook. O SORTEIO SERÁ NO DIA 10/07/2015.
São apenas duas regrinhas a seguir:

Curtir a página do livro.
Divulgar no Twitter e Facebook.

Boa sorte pessoal!!!


link da promoção:

https://www.facebook.com/OsLivrosDeEsteros?sk=app_154246121296652&app_data={%22id%22%3A465026}

Aldemir Alves redes sociais, autor de os livros de esteros, Editora Selo Jovem

Posted by Aldemir Alves da Silva


Oi Pessoal,

Aqui é o Aldemir, e estou retomando as atividades no meu blog... tudo bem com vocês?

Vocês que são acostumados a me ver nas redes sociais constantemente, e acharam estranho meu sumiço, não se preocupem comigo hue,hue,heu,heu,heu... eu não sumi porque fui preso ou capturado por um grupo terrorista Alcaiada, para quem estava torcendo por isso; não foi dessa vez kkkkkkkkkk (: 

(Ah, e estou muito feliz porque tudo o que eu posto está repercutindo e virando mídia, sinal que os leitores estão aumentando e se importando com meu trabalho, continuem ajudando a divulgar pessoal, eu agradeço muito!!! =D).

Pessoal eu sai do Facebook e outras midías porque alguns motivos: O primeiro é que eu estou trabalhando muito na Editora Selo Jovem, sou co-editor, autor, faço minhas capinhas, faço diagramações e ainda trabalho com a produção dos livros.

O segundo é que eu sou autor, tenho meus livros e eles vão muito bem "OBRIGADO", as vendas sempre são ÓTIMAS, e infelizmente e não tenho muito tempo para terminar a série pela correria e sempre que sobra tempo eu fico em redes sociais, então eu resolvi ABANDONÁ-LAS, deixar tudo mais "PROFISSIONAL", contato com leitores só em eventos, no meu blog, direto nas minhas postagens. O meu face será só FAN PAGE de agora em diante.

Eu tirei meu perfil como público do FACEBOOK PORQUE EU QUIS, porque eu quero manter relação com o pessoal e com os leitores somente "profissional", como a Rita sempre fez e me instruía a fazer. Os autores da editora são todos meus amigos e eu sempre estarei preparado para ajudá-los no que precisar, meu e-mail para tratar de assuntos editoriais é o aldemirselojovem@gmail.com (inclusive para avaliação de originais e possíveis publicações pela editora selo jovem).

Acontece pessoal, que muitas pessoas estavam me adicionado no Facebook com interesses maiores do que só amizade, queriam que eu os publicasse de graça, (não liam as diretivas da editora) querem que eu divulgue seus livros, enfim querem coisas que não posso fazer. Publicação é algo complicado e gera custos enormes, todos sabem disso. As pessoas confundem muito as coisas, e dias atrás um rapaz que se dizia "amigo" ficou insistindo em publicação dizendo que o livro dele viraria best seller e eu não podia fazer tudo só por dinheiro e... isso foi longe... (isso pra mim foi um basta, a luz vermelha acendeu e resolvi que já é hora de manter meu perfil somente profissional, tanto como autor ou co-editor).

O problema é que publicação não depende só de mim ou da Rita, um livro não é fácil de ser produzido, as editoras em geral pagam contas; contadores recebem, energia tem que ser paga todo mês, matéria prima é comprada, registros editorais são pagos aos órgãos governamentais, imagens são compradas, envios para parceiros geram custos...., enfim, tudo no mercado literário é caro e difícil, nada é de graça!!!

Existem várias pessoas envolvidas na produção de um livro e todas recebem, tudo tem gastos e nada é de graça para a editora, nenhum revisor faz o seu trabalho de graça, nenhum diagramador faz, nem capista. As imagens que usei custaram dinheiro $$ até as TRÊS que deu problema eu paguei por elas e tenho como provar.

Devido a alguns problemas eu prefiro me ausentar porque eu só confirmei algo que eu já sabia: O mercado é difícil, concorrido, e tem muitas pessoas invejosas querendo atrapalhar o sucesso de quem lutou para chegar onde chegou.

Porque será que a maioria dos autores brasileiros que estão na luta a muito tempo com um certo reconhecimento não tem perfil público no Facebook?

É simples pessoal: as pessoas só procuram a gente querendo algo, querendo subir rápido e fácil, ninguém quer lutar, ninguém sabe o que passamos para chegar onde estamos.

A editora Selo Jovem não está com nenhum problema financeiro, (não é uma editora pequena como alguns grupinhos de amiguinhos despeitados falam por aí) A editora Selo Jovem tem apenas 3 ANOS DE MERCADO, mas é maior do que muitas por aí com 10 anos., ao contrário pessoal, a empresa está mais forte do que jamais esteve antes: com gráfica própria (equipamentos adquiridos a vista sem financiamento), caixa estável $$ e vários contratos fechados, com muitos livros aprovados em edição!!!

Enfim eu depois que publiquei meu livro na Selo jovem jamais fui atrás de outra, pois aqui tenho certeza que meu espaço está garantido, terei quantas tiragens forem necessárias de meus livros, poderei publicar quantos livros eu escrever, a editora tem potencial de crescimento e váriossssss fãs que adoram seu trabalho. Só tem autores feras na selo jovem!

A mensagem que deixo para meus amigos e autores, os poucos que tenho é:  

Sempre acreditem no potencial de cada um de vocês e façam as coisas acontecerem sem nunca olhar para trás ou derrubar ninguém! Sigam seu caminho e acreditem no seu sonho, pois o espaço é de todos!!!

É isso ai caros leitores, acompanhem sempre meu blog e a fan page porque estarei voltando a investir mais nesse espaço, nesse blog que tenho há 5 anos e que recebe centenas de visitas diárias do Brasil e exterior.

E fiquem ligados porque farei sorteios dos meus livros em breve e trarei nova edição do primeiro, e impressões do segundo com a capa nova!!!


(OBS: ESTOU ACEITANDO PARCERIAS COM BLOGUEIROS).





Esteros livro digital

Arquivo do blog