RSS Feed

Extras dos livros de Esteros

Posted by Aldemir Alves da Silva

Bom dia, boa tarde, boa noite! 

A postagem de hoje será sobre os livros de Esteros, na verdade um extra que existe dentro do livro, essa parte da leitura é muito legal, posso dizer que caiu como uma luva dentro do livro! As pessoas que já leram o meu livro, conhecem e sabem do que estou falando. Ex: No inicio do livro, quando Salazar se encontra pela primeira vez com Fedors, houve de imediato uma aceitação do viajante em escutar a história narrada por ele, então o viajante disse que daria todo o seu tempo para escuta-lo, mas no final do livro não entende muito o que lhe foi contado, estava impaciente e com sintomas de dissertações. 

Fedors por sua vez, o reprimiu, pediu paciência (RS) Acredito que isso poça acontecer com os meus leitores, muitos vão querer saber a todo custo que são esses personagens "Misteriosos" e quando chegarem lá pro final do primeiro livro, Fedors dirá: (Tenha paciência meu amigo! KKK...)


Extras:

A lua ecoa ao horizonte, os urros dos lobos famintos; são notados muito próximos ao lugar... A árvore de poucas folhagens ainda serve de abrigo aos dois recentes amigos, que ainda seguem em uma conversa amigável... Após contar todas as palavras acima ao viajante, Fedors da uma pausa. Nesse meio tempo, Salazar aproveita para relaxar.

Levantando os braços para o alto, bocejando de sono, Salazar comenta as palavras de Fedors: - Nossa! Uma história interessante, mas ainda não sei qual a sua ligação nas palavras que acaba de me contar...

Fedors retira o pano súado do seu pescoço, esfrega sobre a sua testa que mesmo enferma, escorre um suor escuro e de forte odor. Voltando a enrolar o pano sobre o pescoço, olha novamente para o viajante, em seguida volta a dizer: - Antes de começar a contar a minha história, eu disse a você que era longa e de difícil compreensão... Para alguém que tem todo o tempo do mundo, você me parece muito impaciente.

Salazar se lembra das suas palavras; que dizia que tinha muito tempo disponível para escutar a criatura que estava em sua frente, então retirando um pedaço de lençol da sua bagagem, forra ao chão.

 Aconchegando-se sobre a linda grama e muita bem cuidada, se deita esticando as pernas. Virando o rosto em direção a Fedors, o homem volta a dizer: - Perdoe-me por minha impaciência, como disse antes; tenho todo o tempo do mundo para escutá-lo!

A criatura retira de seu bolso esquerdo um grande cachimbo, do outro bolso retira um fumo negro, de cheiro agradável. Despedaçando a química a coloca dentro do enorme cachimbo dourado, uma peça linda esculpida por pedras de diamantes e safiras de várias cores. Então começa a fumar vagarosamente, enquanto a fumaça se expele pelo seu corpo todo perfurado, afinal não existe pulmão para abrigar aquela fumaça de cor branca com tom cinzento.

Retirando o cachimbo de seus lábios, Fedors o coloca sobre um galho de árvore seco que estava jogando muito próximo a ele. Olhando novamente para o viajante, faz cara de ironia, enquanto diz: - Tudo bem, agora eu posso notar que você está muito interessado na minha história, a sua curiosidade será saciada mais adiante, pois agora está muito próximo; de eu me apresentar em meio a minha própria história...


Obs: Esse trecho é parte dos livros de Esteros, especificamente do primeiro Capitulo.

4 comentários:

  1. Esteros

    Putz, que coisa chata! Tem um site abrindo em cima do meu blog, parece uma pop up, ou spam. Tenho que descobrir o que é isso...

  1. Tulio

    Aldemir tenho notado esses spam no seu blog. isso pode ser algum html recente.

  1. Esteros

    Vlw Tulio! Era isso mesmo, o contador de visitas abria uma página de spam no meu blog, bem que achei estranho, isso vem acontecendo há umas duas semanas...

  1. oruindo

    Ei, persebi o spam tb, Ainda bem que ja resolveu =D
    Conheço essa parte do livro, to loco esperando o lançamento na editora barauna.

Esteros livro digital

Arquivo do blog